3 estratégias essenciais para o marketing digital médico

“Se não está na Internet, não existe”. Você provavelmente já escutou essa frase ao menos uma vez na vida. E acredite, quando se trata de impulsionar negócios e atrair novos pacientes, ela não está nem um pouco distante da verdade.

Em um mundo super conectado como o que vivemos, depender apenas da tradicional indicação boca a boca para manter a agenda cheia pode significar perder espaço para profissionais que apostaram no marketing digital médico.

No entanto, se você está começando agora a investir nesse tipo de divulgação, é comum ficar perdido entre tantas possibilidades de ações. Pensando nisso, fizemos este post com as três estratégias essenciais do marketing digital médico. Saiba quais são elas!

1. Ter um site responsivo

Você está lendo esse post do seu computador, tablet ou celular? Seja qual for o dispositivo que estiver utilizando, é fundamental que você consiga encontrar as informações que precisa de maneira rápida e organizada. Para isso, o site precisa estar otimizado para qualquer tipo de tela. Em outras palavras, ele precisa ser responsivo.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Google Think Insights, caso um usuário acesse a sua página por meio de um dispositivo móvel e não consiga localizar as informações que deseja rapidamente, a chance de que ele desista e vá buscar o que precisa em outro site é de 61%.

É um número expressivo demais de potenciais pacientes para ser desprezado, não é mesmo? Por isso, criar um site responsivo é uma das estratégias essenciais para o marketing digital médico.

Além disso, é importante considerar que o número de acessos a web via celular e outros dispositivos móveis só vêm aumentando. De acordo com pesquisa realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, em 2016, o país contava com 107,9 milhões de usuários de Internet. Desse total, 93% utilizaram o celular para navegar, um aumento de 4% em relação ao ano anterior.

Em contrapartida, o número de acessos a web via desktop têm apresentado queda. Se em 2014 80% dos brasileiros acessava a Internet dessa maneira, em 2016 esse número caiu para 57%.

Outro ponto a favor do site responsivo é que o Google dá preferência a essas páginas no ranqueamento, principalmente quando a busca é feita por meio de um dispositivo móvel, o que pode representar um ganho expressivo de tráfego para o seu site.

2. Fazer o SEO

Quando um paciente faz uma pesquisa a respeito de um termo médico relacionado à sua área de especialidade, você gostaria que a sua página fosse uma das primeiras a aparecer em sites de busca como o Google, não é mesmo?

O grande problema é que seus colegas de profissão têm o mesmo objetivo. O que ajuda a determinar, então, qual site aparecerá primeiro quando um potencial paciente fizer a pesquisa?

A resposta é o SEO, sigla em inglês para search engine optimization. Em palavras simples, isto quer dizer utilizar uma série de técnicas e práticas para otimizar o seu site e o conteúdo nele contido de maneira que eles sejam melhor ranqueados pelos motores de busca.

Logo, se a sua página tem uma estratégia de SEO melhor construída do que a do seu concorrente, a probabilidade de que ela seja mais encontrada é maior. Isso melhora a presença da sua marca na web e ajuda a conectá-lo de maneira mais efetiva a potenciais pacientes.

Além de apostar nas palavras-chaves mais relevantes para a sua área de atuação, uma série de medidas podem ser tomadas para dar mais visibilidade orgânica ao seu site. O ideal é contar com profissionais especializados no assunto, que tenham expertise não só em SEO, mas em marketing digital médico, para que sua estratégia possa ser construída com a responsabilidade e segurança de que você necessita.

3. Apostar em marketing de conteúdo, o pilar do marketing digital médico

Quando alguém tem um problema de saúde, é muito comum buscar informações sobre ele na Internet. Por isso, o marketing de conteúdo precisa ser uma das principais apostas para quem investe em marketing digital médico.

Em palavras simples, se o seu site tem conteúdo relevante sobre a sua área de atuação, é grande a chance de que ele esteja bem ranqueado pelos motores de busca. Logo, quando um potencial paciente estiver pesquisando uma doença, em vez de deparar-se apenas com páginas mais genéricas, como as de portais de notícias ou de programas de televisão, ele pode encontrar o seu site. E isso aumenta consideravelmente as chances de conversão.

Além de aumentar a sua presença digital, produzir conteúdo de qualidade ajuda a posicionar seu nome como referência na área. Quando alguém está doente, quer ter a certeza de que está entregando a sua saúde nas mãos de um profissional gabaritado, que conhece bem sua área de atuação e que prestará um atendimento de qualidade.

Fazer uma pesquisa sobre um problema de saúde na Internet ele irá deparar-se com a página de um profissional passa a mensagem de que ele conhece o assunto em profundidade e está preparado para atendê-lo em todas as suas necessidades. E afinal, não é isso que os pacientes procuram na hora de escolher um médico?

Gostou de conhecer as três estratégias essenciais para quem quer apostar no marketing digital médico? Então assine agora mesmo a nossa newsletter para receber mais novidades sobre o assunto e garantir o crescimento do seu consultório!