Como aparecer na primeira página do Google

Quem trabalha com marketing digital certamente já ouviu pelo menos uma vez a frase: “o melhor lugar para esconder um cadáver é na segunda página do Google, ninguém vai até lá”.

Apesar de se tratar de uma brincadeira, a frase nos ajuda a refletir sobre a importância de estar posicionado na primeira página do Google. Já que é lá que os potenciais clientes buscam informações quando estão pensando em adquirir um produto ou serviço.

Não por acaso, a concorrência é grande. Mas afinal, como destacar-se das empresas que oferecem o mesmo que você e fazer com que seu site apareça na primeira página no Google?

SEO, a chave para a primeira página do Google

A resposta para essa pergunta pode parecer complexa mas, em linhas gerais, se resume em três letras: SEO, ou Search Engine Optimization.

Apesar do nome complicado, o SEO nada mais é do que um conjunto de boas práticas, técnicas e estratégias cujo objetivo final é potencializar o ranqueamento da sua página em sites de busca como o Google.

Em palavras simples, são formas de possibilitar que você seja mais encontrado por potenciais clientes, e com isso consiga aumentar as vendas de seus produtos e serviços. Ficou curioso para saber que técnicas são essas? Então acompanhe o nosso post!

Construa um site rápido, amigável e responsivo

Se você quer que o seu site apareça na primeira página do Google, é importante certificar-se de que ele possua essas três características essenciais. Vamos entendê-las melhor?

  • Rápido: quando o usuário entra na sua página, é fundamental que ela carregue rapidamente. Além de prejudicar o ranqueamento, sites pesados, que demoram a mostrar fotos e textos, afastam potenciais clientes, que tendem a sair e migrar para o próximo resultado do buscador — normalmente, um concorrente seu.
  • Amigável: é importante que sua página seja de fácil acesso e intuitiva, ou seja, que o usuário não tenha dificuldade em encontrar aquilo que precisa. Para que isso aconteça, é importante trabalhar com uma estrutura lógica de links,  representada em um sitemap (mapa do site). Ele nada mais é do que uma lista com todas as páginas do seu site. Além de ajudar a guiar o usuário, o sitemap também ajuda os motores de busca a encontrar cada uma das páginas do seu site.
  • Responsivo: de acordo com o IBGE, 92,1% dos domicílios brasileiros acessam a internet via celular. Por isso, é essencial que você tenha um site responsivo, ou seja, que se adapte a qualquer formato de tela, seja de celular, tablet ou de computador. Além disso, o Google favorece nas buscas os sites com esse formato, especialmente quando a pesquisa é feita via dispositivo móvel.

Invista em conteúdo de qualidade

Investir em conteúdo de qualidade é fundamental para quem quer aparecer na primeira página do Google. Isso porque a prioridade do site de busca é oferecer aos seus usuários uma experiência de qualidade.

Logo, sites que ofereçam informações relevantes, completas e organizadas têm mais chance de estarem bem posicionados. O ideal é que sua página seja uma prestadora de serviços, ajudando seu público-alvo a solucionarem dúvidas e tomarem decisões a respeito do produto que você está oferecendo.

Em contrapartida, sites que em nada agregam ao usuário, seja por plagiarem conteúdo ou por usarem estratégias para enganar os motores de busca, são rapidamente detectados e sofrem penalizações. Com as sanções do Google, suas chances de figurar na primeira página do Google diminuem ou são completamente eliminadas.

Por isso, é melhor investir em um crescimento lento e sustentável de sua página do que em soluções “mágicas”, que levem seu site ao topo do Google rapidamente, mas que podem resultar em sanções futuras.

Além disso, é importante que um conteúdo bem ranqueado, ou seja, bem posicionado nos buscadores, não seja abandonado. Investir na atualização da página, seja complementando as informações, seja atualizando os dados disponibilizados contribui para que você continue na primeira página do Google. Também impede que seu site seja substituído por outro que possua um conteúdo com informações mais recentes sobre o tema.

Aprenda a trabalhar com palavras-chaves

Além de apostar em conteúdo de qualidade, se você quer aparecer na primeira página do Google, é preciso redigir esse material de maneira que ele seja facilmente encontrado pelos motores de busca e pelos usuários.

A melhor maneira de facilitar essa busca é usando, ao longo do texto, palavras-chaves que estejam intimamente ligadas ao produto ou serviço que você tem a oferecer.

O ideal é utilizar ferramentas como o Keyword Planner e o SEM Rush para encontrar as expressões mais buscadas e explorá-las em seu texto de maneira natural. Desse modo, sempre que algum usuário buscar por essa palavra-chave no Google, há grandes chances de que ele encontre o seu site.

Otimize suas imagens

Para ter seu conteúdo bem posicionado na primeira página do Google, não basta ficar atento apenas ao que você escreve. Uma ótima maneira de aumentar suas chances de ser encontrado por potenciais clientes é trazer um novo olhar ao modo como você emprega imagens no seu conteúdo.

Além de garantirem um lugar de destaque na primeira página do Google Imagens, fotos otimizadas podem ajudar a melhorar o ranqueamento do seu texto. Isso por que muitas vezes o buscador mostra imagens em sua página principal.

Por isso, invista sempre em fotos de boa qualidade, mas que possam ser carregadas rapidamente, para não atrapalhar a experiência do leitor. Além disso, não se esqueça de salvá-las com o nomes de palavras-chaves ligadas ao seu negócio.

Na prática, isso quer dizer que, para aumentar suas chances de aparecer na primeira página do Google, quando for usar uma foto, em vez de salvá-la como “foto01.jpg” use, por exemplo, “cortina-sala-jantar.jpg”, sempre priorizando o hífen como separador de palavras.

Parece óbvio, mas isso ajuda o Google a entender que a imagem que você está utilizando é de uma cortina para sala de jantar e a posicioná-la melhor quando alguém pesquisa por esse assunto.

Além de otimizar o nome da imagem, você pode usar outros recursos para ficar na primeira página do Google. Já reparou, por exemplo, que quando você vai cadastrar uma imagem para colocá-la no blog do seu site, ela permite que você preencha os campos “alt” e “title”?

É bastante comum que esses campos sejam deixados de lado, ou preenchidos como informações aleatórias, como “xxxxx”. No entanto, esses atributos podem ser excelentes aliados para quem quer aparecer na primeira página do Google. Saiba mais:

  • Texto alt: o objetivo principal desse campo é fornecer uma espécie de descrição alternativa para a imagem que é lido pelo Google. Como é uma das maneiras pelas quais o buscador entende o que há naquela foto e qual a relação dela com o conteúdo, é importante que a descrição seja curta, com cerca de 5 palavras, e relevante, isto é, condizente com a imagem. Evite ainda usar ainda as chamadas stop words (de, para e com, por exemplo) e, se possível, inclua sua palavra-chave.
  • Texto title: mais extenso que o campo alt, o title permite que você descreva a imagem em quantos caracteres forem necessários. Apesar disso, evite textos longos demais. Lembre-se que o que você escreve nesse espaço é o que aparecerá para o usuário quando ele coloca o mouse sobre a imagem. Se possível, inclua a palavra-chave, mas não se esqueça de que o uso deve sempre ser natural e que a prioridade é deixar o campo informativo.

Usar uma meta description atrativa ajuda a melhorar a experiência do usuário

Dê a devida atenção à meta description

Quando você faz uma busca no Google, os resultados aparecem organizados em três blocos: no primeiro deles, está o título do site. Na linha logo abaixo, você consegue visualizar a URL do site e, na seguinte, uma breve descrição do assunto que será abordado pela página. Esse texto é chamado de meta description.

Acontece que, desde 2009, quando o Google esclareceu que a meta description não é um fator de ranqueamento das páginas em seu buscador, muitas empresas simplesmente passaram a deixar de lado a descrição, o que é um erro.

Isso porque na maior parte dos casos, as informações contidas nesse texto são justamente as que ajudam o usuário a decidir se a sua página é ou não relevante para o que ele está procurando.

Por isso, invista em descrições atrativas, que contenham a palavra-chave e com no máximo 150 caracteres, para evitar que algum termo importante seja cortado e o texto fique sem sentido.

Além disso, uma descrição confusa dá a impressão de pouco cuidado e profissionalismo com o conteúdo da sua página. Observe as meta descriptions da imagem acima: as três primeiras opções não lhe parecem muito mais claras e objetivas do que a última?

Não abra mão de links internos e externos

Como você já pode perceber, para aparecer na primeira página do Google, é importante que o buscador entenda que a informação que você está oferecendo é relevante.

E uma das maneiras mais efetivas de ganhar relevância é por meio de links. Quando mais páginas apontarem para o seu site, mais o Google entende que o conteúdo que você produz é interessante e útil para os usuários.

Por isso, monitore e incentive o compartilhamento do links de seu conteúdo e não só permita como encoraje outros sites e blogs a oferecerem links para o seu material aos seus usuários.

Também é importante melhorar a experiência de seus potenciais clientes linkando seus artigos entre si no seu site. Assim, você aumenta o tempo de permanência na sua página, o que ajuda o Google a entender que o seu site é atrativo, por isso, merecer estar na primeira página do buscador.

Gostou de entender como alcançar a primeira página do Google e atrair potenciais clientes para o seu site? Então assine agora mesmo a nossa newsletter para receber mais novidades sobre o assunto no seu e-mail!